Associação Brasileira de Produtores, Importadores e
Comerciantes de Azeite de Oliveira - OLIVA
Últimas novidades da Oliva
< Anterior

Consumo de azeite virgem previne osteoporose

continuar lendo

Batata frita com azeite mais saudável que a cozida? Um estudo sugere que sim



De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Granada, em Espanha, a batata frita em azeite de oliva traz mais benefícios para a saúde do que a batata cozida, uma vez que apresenta uma capacidade superior em prevenir cancro, diabetes e outras doenças degenerativas. O estudo foi realizado seguindo a dieta mediterrânica.

Fritar a bata em óleo de oliva aumenta a quantidade de antioxidantes dos alimentos e também faz subir os compostos que previnem as doenças crónicas.

Se gosta de batata frita, o resultado deste estudo representa uma boa notícia, uma vez que pode haver benefícios no consumo daquele alimento – cozinhado da forma que sempre considerámos ser a pior.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Granada realizou um estudo que descobriu benefícios na batata frita, desde que sejam tidos em consideração alguns cuidados na fritura.

Na hora de preparar aquele vegetal, há que ter o cuidado de usar azeite de oliva, responsável pelo aumento das propriedades benéficas da batata – assim como de outros vegetais, como a beringela, a abóbora ou até mesmo o tomate.

Fritar estes alimentos com óleo de oliva aumenta a capacidade antioxidante dos alimentos e também a quantidade de compostos que previnem as doenças crónicas. E entre essas doenças estão cancro, diabetes.

Os investigadores espanhóis realizaram este estudo com a finalidade de determinar os efeitos de diferentes métodos de preparação de vegetais (na dieta mediterrânica) n as propriedades antioxidantes, assim como nos efeitos preventivos de doenças.

O estudo foi publicado na revista Food Chemistry.

Para a realização do estudo, separaram os vegetais sem casca em três grupos: fritos e salteados em azeite de oliva, cozidos em água e cozidos em uma mistura de água e azeite. Foram seguidas as receitas tradicionais espanholas, muito semelhantes às portuguesas.

Os investigadores verificaram que a quantidade de fenóis é praticamente a mesma, quando a batata e os outros vegetais são cozidos.

No entanto, se for usado o azeite extra-virgem, igualmente rico em fenóis, esses compostos são transferidos para o alimento. Também as calorias e gorduras aumentaram.

Os investigadores acreditam, porém, que é quebrada a ideia de que todos os fritos são maus.

Batatas_Fritas_900

Foi com a fritura que a quantidade de fenóis aumentou mais, ao mesmo tempo que se manteve as caraterísticas antioxidantes.

Ou seja, em comparação com a batata cozida, a batata frita em azeite extra virgem demonstrou uma capacidade superior em prevenir cancro, diabetes e outras doenças degenerativas.

Cristina Samaniego, professora e coautora do estudo, salienta que “ao usar azeite como transmissor de calor, o óleo também transfere compostos, exclusivos do azeite, para os vegetais”.

Assim, cozer pode ser recomendado “quando a comida é consumida junto com a água usada na preparação, já que o acréscimo do azeite de oliva melhora as propriedades e compensa as deficiências da comida crua”.

< Anterior

Consumo de azeite virgem previne osteoporose

continuar lendo
Próxima >

Dieta mediterrânia torna-se mais benéfica se for regada com azeite

continuar lendo
Próxima >

Dieta mediterrânia torna-se mais benéfica se for regada com azeite

continuar lendo